Forum dos alunos do Curso de Escrita Criativa do El Corte Inglés
Quarta-feira, 8 de Novembro de 2006
O marido, a sogra e as cunhadas

Carta de desamor de Ana Bela Sousa Santos


Querida Amiga Paula!


Como estás? Espero que bem!! Há muito tempo que não te escrevo, porque, ultimamente não tenho andado bem. Sabes, eu continuo com aqueles problemas do meu marido e da minha sogra. Lembras-te? Então vou te contar a última cena que aconteceu. Foi no passado mês de Agosto, quando fui visitar a família do meu marido (como sabes, vou sempre muito triste e deprimida, não consigo disfarçar, por mais que tente).


Quando lá cheguei, cumprimentei as pessoas que estavam presentes, e, fui-me embora para casa da cunhada do meu marido, que vive mesmo ao lado da minha sogra. Conversámos e passeámos e quando chegou a hora do jantar retirei-me. Vou a entrar na casa da minha sogra, como bem educada que sou, e como ainda não tinha cumprimentado algumas pessoas que lá estavam, disse: “boa noite”.


Estavam as ricas irmãzinhas do meu marido com caras de “chibas” e uma delas disse: são horas de chegar? Ai! O que aquela gaja me disse!! Eu respondi: Que eu saiba não tenho que te dar satisfações da minha vida, porque à muito tempo que não vivo com os meus pais e mais, vais falar assim, para o teu filho, marido e vai para o raio que te partam! Virei-lhe as costas. Fui sentar-me à mesa, mas, como queriam conversa, começou tudo a discutir comigo, a insultar-me. Que fui muito esperta; só quis agarrar o meu marido, porque, ganhava muito dinheiro... eu pensei, o que é isto? Mas, eu estou aonde? Eu não acredito no que está acontecer! Se eu lhes responder à letra, não me ouvem porque eu sou sozinha e elas são mais, em segundos pensei, não entro nessa. Aquilo parecia uma autêntica peixeirada. Eu não queria chegar aquele nível... é melhor ficar calada, a minha filha chorava, virei-me para o meu marido e disse: vamos imediatamente para Lisboa ou eu apanho um táxi.


Durante a viagem não nos olhamos, nem nos falámos. Eu sentia-me humilhada... Quando cheguei a casa (já em Lisboa) eu disse ao meu marido: não me defendeste! O que eu represento para ti? Nada! Então vais ouvi-las. E passei-me. Disse-lhe tudo o que estava atravessado.


A tua irmã não tem moral de dizer o que quer que seja, sabes porquê? Porque ela casou e nunca passou um fim de semana com o marido; ela pariu e deixou o homem em Coimbra e foi para ao pé da mãe, não foi para a sogra. Agora fez a casa dela ao lado da mãe e não ao lado da sogra, porquê? Só falta pedir autorização à mãe quando quiser dar uma foda. Ela discutiu comigo e nem se quer estava na casa dela. Mas estamos aonde? Ela pensa que eu tenho medo dela, uma meia leca e ignorante que nem falar sabe. Mas...eu chego para ela...


Continuo a não compreender tal atitude porque eu nunca me meti na vida dela, e, tu sabes bem isso! Além disso as tuas irmãs correm para junto da tua mãe e não das sogras delas, tal como eu corro para a minha. Mas, porquê? Estão com inveja! A partir de hoje não ponho as patas em casa da tua família, nem natal, nem anos, já que eu não presto... assunto resolvido.


Paula, só fiquei com pena de não a estrangular e de não lhe ter apertado o papo, só não o fiz, porque, estava com a minha filha e se lhe batesse eu iria perder a razão. Desde então, deixei de ter tantas angustias e sinto-me muito mais feliz....


Um beijo Da tua amiga Bel



publicado por Perplexo às 15:25
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Lançamento de livro de al...

13º Curso de Escrita Cria...

"Um livro pouco Important...

Décimo segundo curso de E...

"Antes de começar", e Alm...

Carta de desamor, de Nuno...

Carta de desamor, de Ana ...

Carta de desamor, de S. M...

"A Saga de um Pensador", ...

Carta de desamor, de Manu...

arquivos

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds