Forum dos alunos do Curso de Escrita Criativa do El Corte Inglés
Sábado, 18 de Novembro de 2006
O Seixo e a Sandália

Noite de Outono. 23 graus no céu a rebentar de azul. Noite de Lisboa. Em Lisboa, noites de Verão e de Outono não são noites de dormir. As gentes passeiam pelo Chiado, apinhado àquela hora. Ouvem-se as congas na Rua Garret. A florista espreita à porta. Nas ruas misturam-se vozes em espanhol, alemão, inglês. Português. Passeiam-se casais de mão dada, bebe-se um café com o Pessoa, furioso desta condenação...


"Dê-me um beijo!". Olhou-o, entre surpresa e divertida com o tom imperativo. Deixou-se ficar imóvel, sem pensar nem responder. "Vá, dê-me um beijo, então?". Ela beijou-o, na face estendida. Uma vez em cada lado. Ele saíu do carro, atirando com a porta. Nem sequer olhou para trás.


Arrancou, direita a casa. O que é que esperavas, meu palerma? Convencido! São todos uns convencidos...um jantarito ou um almoço a dois e zás! 'tás caídinha! Pois fica sabendo, meu menino, que não, nem por ti, nem por outro, passo muito bem sem vocês, pois claro! E convém que apareça, de vez em quando, uma que vos contrarie, meninos. Estão todos muito mal habituadinhos, olá, se estão. Sete mulheres e meia para cada um, não é? Menos na Austrália, claro. Lá, somos rainhas a braços com a dificuldade da escolha. Pois o melhor é imitar-vos: nada de escolhas, nada de atanços, "há mar e mar, há ir e voltar", não é? pois então, meninas, vamos a isto, em cada curva pode haver melhor. E se lá podemos ser as stars do bairro, emigremos. Pode ser que o Mia Couto tenha razão, se um homem é uma raça, veremos que raça é aquela, que esta já deu o que podia, no tempo dos brasis. Lá, até a sacripanta da Agustina se safava com carnet de baile, debutante nas lides amorosas...


E tu, meu tarzan ibérico, espera sentadinho, à frente da TV, como fazem todos os da tua cepa. Ou pensas que eu não sei, só porque não sou casada? eu bem oiço as outras, as amigas e as colegas! O que vocês querem é TV  e jantar na mesa. Depois, o orgasmo do ano é regalado se o vosso clube ganha, mas o pior é que perde sempre e aí é que são elas, pois são! mais uma oportunidade perdida de felicidade a dois! E a mulher à espera,  que, ao menos dessa vez, vale a pena, não há cansaço nem sono que vos ataque (a nós são as dores de cabeça, enfim, cada género com sua cruz...). Ah, mas se o jogo é mau, nem a boazona do 3º esquerdo vos arregala a pupila do olhinho já mortiço, seus machões de dois vinténs...Doía-lhe o pé. 


O estoiro foi maior do que a cabeçada no vidro. Guinou, sentiu o carro borregar, afocinhando à esquerda, partida a direcção.  Sangrava da testa, doíam-lhe os joelhos, doía-lhe  o pé. Em volta acumulavam-se os mirones. A lua ria-se dela descaradamente, através do vidro estilhaçado.Olhando em volta, sentiu uma irreprimível vontade de chorar.


As noites de Outono, em Lisboa, não são noites para dormir só...



publicado por Perplexo às 22:46
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Lançamento de livro de al...

13º Curso de Escrita Cria...

"Um livro pouco Important...

Décimo segundo curso de E...

"Antes de começar", e Alm...

Carta de desamor, de Nuno...

Carta de desamor, de Ana ...

Carta de desamor, de S. M...

"A Saga de um Pensador", ...

Carta de desamor, de Manu...

arquivos

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds