Forum dos alunos do Curso de Escrita Criativa do El Corte Inglés
Domingo, 26 de Novembro de 2006
Monólogo da espera. Peça em 1 acto. E sem tempo.

A piiique. A pique e ver ti gi no sa men te. Assim acabaram. Ainda tentaram aguentar-se, prender-se a qualquer detalhe, mas foi vão.


Presos pelas mãos, ela, apertando com muita força a dele, ele, agarrando bem, para que a dela não escapasse, zás! Saltaram.Mergulharam no abismo, na indecifrável escuridão do abismo que se lhes abria aos pés.


A força da deslocação fazia-os vibrar de prazer, enlouquecidos de gozo pelo desmaio no desconhecido. O que os esperava lá em baixo? Não sabiam, nunca tinham sabido, nunca saberiam sequer, e, agora, nem importava - nem de tal coisa se lembrariam!


Uauu! Que bom este salto no escuro! Quando é qu'isto acaba? Melhor, quanto tempo ainda vai continuar? Mas... aqui há tempo? O tempo existe mesmo? Ou isto é puro espaço e nem sabemos definir "isto"? Uauu, que giro qu'isto é, (ou pode ser?)... Nem tempo, nem espaço...


E Mariana girava, girava, deslumbrada com a própria leveza do corpo, enquanto caía cada vez mais rápido. A sua mão já se soltara da mão de Tom. E Tom? Onde está Tom? Tom? Onde estás, Tom? - Virava a cabeça, aflita, sentindo uma  força invisível que lhe puxava os cabelos todos todos para cima, como se usasse uma peruca eriçada de laca spray.  Tom! - Gritou. Tom? Já caíste? Já chegaste? Chegaste a algum lado?


Oh, que bommm qu'isto é, Tom! Nunca mais, nunca mais vai acabar? Não tem fim? Mas... como pode ser? Nós não estamos preparados para o infinito! Nem saberíamos o qu' isso é! Tom, explica-me como é. Responde, Tom!


Não podes ter-te atrasado, Tom. Caímos os dois ao mesmo tempo e já não sei de ti. Não te tenho na minha mão, não te sinto. Não posso já beijar-te... Tenho saudades de ti, Tom. Estou cansada de cair...


Mas isto nunca mais acaba??? 'Tou aqui 'tou a perder a paciência! Não me ouves, Tom? Por que não respondes? Isto era só uma brincadeira. E, agora, tenho medo, Tom... Toom? Tenho medo, ouviste? Não me queres vir buscar? Onde te meteste? Este funil nunca mais acaba? O que é que me vai acontecer? E a ti, o que é que te aconteceu? O que é que nos aconteceu? Não percebo, Tom, e não gosto de não perceber...já sabes que sou uma chata, que tenho de saber os porquês de tudo, de perceber tudo. Desapareceste no ar e eu não sei p'ra onde vou... já não posso voltar atrás. Aqui só há uma direcção, sempre p'ra baixo, cada vez mais p'ra baixo. Alguma coisa me puxa cada vez mais p'ra baixo e eu não sei p'ra onde vou. Ninguém sabe afinal...


Tom? Não achas isto muito estúpido? Ainda te lembras donde vieste? Sabes donde vieste? Não sabes, pois não? Ninguém sabe! E p'ra onde vamos, também não sabemos... Só é curtido enquanto vamos. Por isso é que devíamos viver sempre gerundiando:  amando, vivendo, indo, vamos indo... Sem saber porquê, nem para onde.


Que triste, Tom. O único que podemos saber é o como. E lá nos vamos enganando, fingindo que estamos bem, inventando deuses e eternidades, infinitos à medida das nossas mãos... A propósito, Tom, onde está a tua mão? Dá-me a tua mão, Tom. Já me falta a tua mão. Faltas-me tu nesta vertigem.  


Temos de cair a dois, Tom; escapaste-me, não sei porquê, mas acredito que foi só por acaso. Eu espero, eu acredito, eu quero acreditar que foi o acaso que nos separou, mesmo não sabendo se aqui também o acaso existe. Ou, se calhar, também aqui não passa de uma palavra,de um invento mais que o Homem inventou para se defender do Nada  a que está condenado...


Volta, Tom. Onde quer que estejas caindo, vem caindo, mas vem comigo.


Tom, até que enfim! Estava a ficar farta de esperar. Caímos na eternidade. Antes, tínhamos o Tempo, mas não soubemos aproveitá-lo, Tom...


Ninguém sabe.


Miriam 


 


 


 



publicado por Perplexo às 21:40
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Lançamento de livro de al...

13º Curso de Escrita Cria...

"Um livro pouco Important...

Décimo segundo curso de E...

"Antes de começar", e Alm...

Carta de desamor, de Nuno...

Carta de desamor, de Ana ...

Carta de desamor, de S. M...

"A Saga de um Pensador", ...

Carta de desamor, de Manu...

arquivos

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds