Forum dos alunos do Curso de Escrita Criativa do El Corte Inglés
Quarta-feira, 20 de Junho de 2007
Penélope sabia.

Penélope fia, fia no seu tear, incontáveis fios de interminável labor. De dia, Penélope fia, de noite, Penélope sonha. Sonha com Ulisses voltar.


Penélope sorri, com uma estranha luz no olhar, dona do segredo que tece no lar. Entretecendo a lógica do vagar, burlando dos outros o desejo larvar, Penélope engana, engana porque a diverte brincar, brincar com o engano, com a ilusão de saber do alheio.


Penélope fia sobre a esteira do tempo, não sabe, mas sente, que Ulisses virá. Só Penélope sabe que, um dia, Ulisses aportará: ao seu tempo, ao seu corpo, ao seu canto.


* * * * *


Ulisses viaja, procura, perde-se, ama, padece e resiste. Sonha também. Sonha com Penélope, sem saber quem é quem.


* * * * * 


Penélope espreitou a lua e sorriu. Porque só Penélope sabia, que Ulisses chegaria. E, por isso, soube esperar.



Miriam



publicado por Perplexo às 23:47
link do post | comentar | favorito
|

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


posts recentes

Lançamento de livro de al...

13º Curso de Escrita Cria...

"Um livro pouco Important...

Décimo segundo curso de E...

"Antes de começar", e Alm...

Carta de desamor, de Nuno...

Carta de desamor, de Ana ...

Carta de desamor, de S. M...

"A Saga de um Pensador", ...

Carta de desamor, de Manu...

arquivos

Abril 2010

Fevereiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Junho 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds